Anvisa aprova classificação GHS para agrotóxicos

Anvisa aprova classificação GHS para agrotóxicos

quarta-feira, 24 de julho de 2019

A Diretoria Colegiada da Anvisa aprovou, nesta terça-feira (23/7), novas regras para classificação de agrotóxicos, além de estabelecer mudanças importantes na rotulagem.

A atualização foi proposta com base no Sistema Globalmente Harmonizado de Classificação e Rotulagem de Produtos Químicos (Globally Harmonized System of Classification and Labelling of Chemicals – GHS), incluindo critérios mais claros de avaliação e classificação toxicológica e exigindo, na rotulagem, elementos do GHS, como palavra de advertência, frases de perigo, e pictogramas.

Com isso, o Brasil passará a ter, também para agrotóxicos, regras harmonizadas com as de países da União Europeia, da Ásia, entre vários outros que já adotam o GHS para agrotóxicos.

Dentre as novas regras previstas, a classificação relativa à toxicidade aguda sugere a aplicação de cores de acordo com a categoria de toxicidade:





Outras categorias de perigo como mutagenicidade, carcinogenicidade, toxicidade à reprodução, corrosão/irritação à pele, lesões oculares graves/irritação ocular, sensibilização à pele e sensibilização respiratória, além da toxicidade, passarão a ser adotadas respeitando os critérios do GHS.

A Lisam Systems oferece solução em software, o EXESS,  que automatiza o processo de elaboração e gestão de documentos regulatórios de segurança em total conformidade com o GHS e passa a contar com um módulo específico para agrotóxicos. Saiba mais em: Saiba Mais

A Lisam oferece, além do ExESS,  outros softwares de gerenciamento químico e serviços de avaliação de risco, pareceres técnicos, treinamentos, entre outros. Saiba mais em: Veja Mais

 

Referencias:

Anvisa Agrotoxicos

Documentos da Anvisa



Back to news list